Intermezzo – Das maneiras de sonhar

– Que horas são? (perguntou Luiza)

Tão somente para que pudesse registrar o tempo dos ponteiros à tênue perfeição que suavemente invadia cada espaço, naquele momento.

Do lado de fora não havia nada mais do que um mundo; pequeno.

Do outro lado: resquícios das luzes do sol,

o bramido do vento, agitando o branco das cortinas,

composição de belas canções,

olhos de sorrisos e, uma galeria de alentos.

Brahms – Intermezzo, Op. 118, No. 2 in A major

Anúncios

3 respostas em “Intermezzo – Das maneiras de sonhar

  1. Muito bom! Adoro texto que compartilham de um estilo onde a descrição e riqueza nos detalhes simples fazem-nos entrar em suas palavras formando imagens em nossas mentes. Parabéns, adorei!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s