Sobre você num versinho

É que a tua voz, moça, é calma e me encanta e, é aí, exatamente no espaço entre uma palavra e outra que sai de você que eu me encontro. Aí, você sabe, eu não me seguro e seguro tento te mostrar que posso ser mais do que seu amigo.

Você diz que tem alergia da minha barba, então, te ligo de madrugada pra te falar que me barbeei por você.

Aí te envio uma foto, duas, três, pra você querer me ver. Mas você me escapa.

Você duvida de mim e diz que somos diferentes,

Mas ai, de repente, eu consulto teu signo e te provo que na astrologia meu signo combina com o seu. Você ri, faz que não entende e finge que não sente que meu coração é teu.

Deixo o elevador e vou de escada pra poder andar, assim, bem de pertinho e te arrancar um sorrisinho com alguma coisa engraçada que eu disser,

Faço um monte de graça de pirraça.

É que teu encanto, moça, faz de mim um menino,

e, então eu musico baixinho, alguma rima pra você…

Anúncios

Uma resposta em “Sobre você num versinho

  1. “É que a tua voz, moça, é calma e me encanta”
    Verso lindo, musical. Voz moça calma encanta é um som gostoso mesmo.
    Parabéns!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s